Avaliação – Mini Cooper One 1.6 16V MT 2012

Fotos: Marcus Lauria

A ansiedade era grande, afinal, vou ter a chance de avaliar mais um Mini Cooper, um dos mais divertidos compactos premium vendidos em nosso mercado. Apesar de não ser a versão mais potente, John Cooper Works com 211 cv, o modelo avaliado já oferece o esperado prazer ao dirigir. Fui buscar o Mini One com câmbio mecânico na concessionária Caltabiano, no bairro do Leblon. A loja é bem simpática, apesar de pequena, mas a decoração faz a diferença, assim como o Mini, com seu design “retro” único e que chama muita atenção por onde passa.

Um dos pontos de destaque do Mini One, modelo de entrada da linha é o preço, que com a ajuda do IPI reduzido ficou ainda mais atrativo. O One com câmbio mecânico parte de R$ 69.950, um desconto de R$10mil no preço final, o mesmo praticado no mês de seu lançamento no Brasil, em abril de 2011. Os preços reduzidos em toda a linha Mini vão até dezembro.

Além do visual atraente, o Mini tem vários atributos que o deixam ainda mais interessante. A Idea da Mini, marca controlada pela germânica BMW, com o lançamento do One foi sempre de aumentar suas vendas em nosso País. Comparado ao Mini Cooper Salt, o One perdeu vários itens importantes, como o ar-condicionado automático, o sistema de som mais sofisticado e as rodas de aro maior, mas nada que o desabone de ser um excelente custo/benefício para entrar no “mundo” dos Mini.

Mesmo sem o tratamento VIP das outras versões, o One tem seu charme. O visual “retrô” ajuda nesse quesito. Na parte externa, o desenho com partes retas e arredondadas dão o toque final, em conjunto com as rodas de 15 polegadas. Para identificar a versão é bem fácil, basta observar o emblema “One” na tampa do porta-malas.

CONTINUA NA PÁGINA 2