Flagra Exclusivo: Fiat aposta no subcompacto Mobi

Fiat Mobi Pedro Burgos Okt 2016

Apesar do lançamento da picape Toro, a Fiat parece não descansar e apresenta para o consumidor brasileiro o Mobi. Feito para o segmento dos subcompactos, o novo Mobi tem seu lançamento previsto para o início de abril, ele virá nas versões Easy, Like, Drive e Way, esta última já conhecida pelos seus adereços aventureiros comuns a outros modelos da linha. O modelo terá seu maior apelo no preço inicial, estimado abaixo dos R$30.000,00 na versão de entrada e de cerca de R$40.000,00 nas mais caras.

Falando de motorização, o Mobi chegará com o conhecido 1.0 Fire Evo que, segundo fontes, será levemente retrabalhado para favorecer a economia de combustível e entregar números um pouco acima dos 75cv de potência e 9,9kgfm de torque originais, lembrando que o câmbio é manual de 5 marchas. Futuramente virão uma unidade 1.0 GSE de 3 cilindros totalmente nova e falam também em um 1.0 turbo de 12 válvulas, além de um 1.3 de 4 cilindros e 16 válvulas previsto para substituir o antigo 1.4 8v; tais novidades, entretanto, devem chegar apenas em 2017.

O tamanho diminuto do novo modelo deve auxiliar no desempenho do motor: são cerca de 3,60 metros de comprimento, tendo um entre-eixos menor que o do Uno. Demais detalhes externos se encontram na tampa do porta-malas feita de vidro, item semelhante ao do VW Up! Europeu e que apresenta o nome Fiat ao centro. Por dentro o Mobi trará visual semelhante ao do irmão maior Uno reestilizado, e apesar da escassez momentânea de informações/fotos internas, o que se sabe até agora é que o painel de instrumentos da versão top de linha será o mesmo do Uno, com tela de LCD multifuncional ao centro e computador de bordo.

Os comandos e saídas de ar-condicionado (opcional nas versões de entrada) também são os mesmos usados no Uno e haverá vidros elétricos somente na dianteira. A direção hidráulica também será opcional nos Mobi mais baratos. Especulações falam sobre um volume de pouco mais de 200 litros para o porta-malas e painel construído de forma recuada, a fim de melhorar o aproveitamento de espaço na cabine. A marca pretende bater de frente com o já citado Up! e o provável lançamento da Renault para o segmento, o Kwid.

Fonte: www.carpointnews.com.br