Lançamento: Kia Picanto 2012

Fotos: Marcus Lauria

A Kia estima vender 18.000 unidades do novo Picanto em 2012 e essa projeção não deve ficar longe disto. O modelo que está em sua segunda geração, chega totalmente renovado, recheado de itens de série e preço competitivo. O compacto sul-coreano foi apresentado pela primeira vez ao público durante o último Salão do Automóvel de Genebra. A Kia informou durante a coletiva de imprensa, em São Paulo, que o novo Picanto tem a missão de manter a reputação da Kia ao entregar equipamentos Premium a preços acessíveis. “A demanda global para o seu segmento será de cerca de 2,4 milhões de unidades anualmente ao longo dos próximos seis anos. Estamos confiantes que o Picanto nos permitirá ter uma grande fatia deste mercado”, afirma Soon-Nam Lee, diretor de Marketing Internacional da Kia Motors Corporation.

O novo Kia Picanto é o segundo produto da marca a usar um motor flex, o primeiro foi o Soul. Segundo a empresa, o Picanto, que surgiu em 2004, já vendeu mais de 1,1 milhão de unidades no mundo, nesses sete anos de mercado. O novo compacto Premium da marca tem um desenho bem atraente aos olhares, principalmente femininos. O novo Picanto mede 3,6 metros de comprimento e ficou 60 mm maior que a versão anterior e a distância entreeixos cresceu 15 mm. Com isso, conseguiu mais espaço interno para motorista e passageiro, além de possuir linhas elegantes e modernas.

Por fora, o Picanto 2012 chama a atenção por onde passa, suas linhas são marcantes e bem definidas, que começaram pelas últimas mudanças sofridas no restante da linha, como o Soul e o SUV Sportage, com design inovador. A marca acredita que “seu estilo passou de “amigável” para bonito e maduro, projetado para atrair a atenção nas ruas graças às suas proporções bem ajustadas e linguagem de design dinâmica”. Mas esses argumentos podem ser visto logo ao primeiro olhar para a carroceria, como os arcos das rodas mais “bojudos” e as linhas que cortam as laterais, que começam na maçaneta e vão até a base das portas, dando a sensação de movimento. De frente, chama a atenção a grade chamada pela própria marca de “rugido do tigre” e os faróis que ganharam forma de “olhos do tigre”, e que na versão topo de linha ganharam LEDs.

Visto de traseira, o compacto da Kia mostra muita ousadia em suas formas, como a janela traseira emoldurada pelas lâmpadas traseiras gráficas, em forma de vírgula e o para-choque traseiro robusto. O novo Picanto merecia rodas maiores, de 15 polegadas, para combinar melhor com o novo visual, mas a montadora preferiu calçar o modelo com rodas de liga leve de aro 14, prezando o conforto a bordo e uma dirigibilidade mais suave. Seu coeficiente aerodinâmico foi reduzido para 0,31 garantindo a economia de combustível e o silencia dentro da cabine.

Por dentro, o Picanto ganhou ares de carro maior, com materiais de boa qualidade, principalmente no painel central, o das portas ainda é de qualidade inferior. Ainda foram aumentadas as medidas do porta-malas, que na geração anterior era minimalista, o novo cresceu em comprimento, a largura e altura, com um aumento real de 64, 15 e 69 mm, respectivamente, dessa forma, a capacidade de carga cresceu para 292 litros. Os instrumentos do painel, rádio e ar-condiconado ficaram bem mais fáceis de utilizar. Destaque para o volante de dois raios, com a base achatada e detalhe prateado na parte inferior revestido de couro em todas as versões. O painel de instrumentos recebeu a assinatura da marca, com os três cilindros e gráficos claros e precisos, ajudando na visualização do motorista.

Todas as versões vêm bem equipadas, e chegam com abertura interna da tampa de combustível, ar-condicionado, banco do motorista com regulagem de altura, porta-revistas nos bancos do motorista e passageiro, chave tipo ‘keyless’ para travamento e abertura das portas à distância, cobertura do compartimento de bagagem, encostos de cabeça com regulagem de altura, iluminação no porta-malas, luz interna com temporizador e efeito ‘fade out’, porta-copos no console central, porta-garrafas nas portas dianteiras, relógio digital no painel de instrumentos, sistema de som com quatro alto-falantes, tomada auxiliar de energia, travamento elétrico central das portas e porta-malas, volante de direção com regulagem de altura e vidros elétricos nas quatro portas. Argumentos esses que o tornam ainda mais competitivo no mercado. Além de rádio CD/MP3 player com entradas auxiliar, iPod e USB, cabo para iPod e controle de som no volante de direção.

O Picanto 2012 está equipado com o novo motor Kappa, fabricado pela Kia, que preza pelo baixo consumo de combustível e emissões de CO2. O propulsor de 1.0 litro CVVT, 12 válvulas tem inéditos 3 cilindros com potência  de 80 cv a 6.200 rpm, 16 cv a mais que a geração anterior, e torque de 10,2 Kgm a 4.500 rpm, com transmissão mecânica de 5 marchas e automática de 4. A suspensão também recebeu uma atenção especial da Kia, e passou por uma leve reformulação, que foi desenvolvida a partir do modelo anterior. Todas as versões possuem airbag frontal duplo, enquanto as topo de linha virão com airbags laterais e de cortina. O sistema ABS também está disponível para duas versões. O simpático carrinho começou a ser vendido no mercado brasileiro na última segunda-feira, 22 de agosto, em quatroversões de acabamento, com transmissões mecânica e automática, com preços ao consumidor entre R$ 34.900 e R$ 44.900.

A versão de entrada do novo Picanto [cód. 318], com câmbio manual, airbag, freios a disco ventilados nas rodas dianteiras e tambor nas traseiras, direção elétrica progressiva, ar condicionado manual, rádio com controle no volante [CD Player, MP3, entrada USB e conexão para iPod], controle remoto de travamento das portas, faróis de neblina, vidros elétricos e abertura “onetouch” para o motorista, rodas de liga de 14”, imobilizar, espelho retrovisor externo com acionamento elétrico e setas em LED, odômetro digital com medições parciais e “eco drivingmode”, banco traseiro rebatível e bipartido e revestimento de couro no volante e na alavanca de câmbio, vai custar R$ 34.900. Com essa configuração, mas com transmissão automática [cód. 368], o Picanto custa R$ 39.900. Enquanto que, para a topo de linha a Kia Motors disponibiliza também as versões dos códigos 320 e 370, que trazem, além dos features mencionados da anterior, teto solar, airbags lateral e de cortina, iluminação nos espelhos do para-sol e lâmpadas LED nos faróis dianteiros e traseiros e ABS, aos preços de R$ 39.900 [mecânico] e R$ 44.900 [automático].

CONTINUA NA PÁGINA 2