Grupo Daimler avança com veículos comerciais movidos a energia elétrica

O Grupo Daimler, um dos pioneiros e um dos maiores fabricantes mundiais de veículos comerciais, avança com êxito no desenvolvimento e produção de caminhões e ônibus movidos a energia elétrica. Esta solução alternativa ao diesel de petróleo ganha destaque em ônibus Mercedes-Benz da linha Citaro na Europa, em ônibus escolares da Thomas Built Buses nos EUA e nos caminhões leves FUSO eCanter nos EUA, Europa e Japão.

O compromisso do Grupo Daimler com a viabilização técnica e comercial de veículos movidos a energia elétrica por bateria dá continuidade à forte liderança da Companhia no atendimento às demandas dos clientes, bem como aos desafios da mobilidade urbana e da sustentabilidade ambiental.

Citaro: a caminho do ônibus urbano de zero emissões

A contagem regressiva para ônibus de zero emissões começou: em breve, a Mercedes-Benz iniciará a produção em série de um ônibus urbano com sistema de propulsão totalmente elétrico baseado no Citaro, um campeão de vendas mundial.

“Esse nosso ônibus produz zero emissões e é silencioso na cidade. Os engenheiros estão realizando atualmente testes detalhados sob as mais severas condições. O conceito técnico, que envolve um sistema modular para alimentação de energia e o gerenciamento térmico otimizado, já deixa claro: o Citaro com propulsão elétrica por bateria vai estabelecer um novo marco de progresso”, afirma Hartmut Schick, CEO da Daimler Buses.

Há poucos meses, a Mercedes-Benz celebrou a produção do 50.000º Citaro. Porém, o desenvolvimento do ônibus urbano número um no mundo, um campeão de vendas, continua acelerado. Logo atrás do Citaro híbrido, introduzido também recentemente, com sistema de acionamento a diesel ou a gasolina altamente eficiente, vem o próximo passo, o Citaro totalmente elétrico, que recebe sua energia de acionamento de baterias de lítio-íon

Além da possibilidade de carregá-lo em uma tomada elétrica na garagem, a Mercedes-Benz também pode fornecer, como opção, o Citaro com uma das soluções intermediárias de recarga. Neste caso, o veículo é alimentado por motores elétricos no cubo de roda do eixo traseiro, sistema já comprovado nos últimos anos no Citaro G BlueTec Hybrid.

Uma das características marcantes do Citaro com propulsão totalmente elétrica é o gerenciamento térmico refinado dos sistemas de acionamento e controle de temperatura do ônibus. Essa solução reduz significativamente o consumo de energia, aumentando a autonomia do veículo sem mudar o tamanho da bateria.

Atualmente, o Citaro elétrico está sendo submetido à mesma extensa série de ensaios e testes realizados por todos os ônibus da Mercedes-Benz.

Os protótipos já passaram, por exemplo, com sucesso pelos testes iniciais de inverno em temperaturas geladas no círculo ártico, bem como no calor de verão de Serra Nevada, na Espanha. Outros testes de resistência e refinamentos detalhados também serão realizados, garantindo que a Mercedes-Benz consiga oferecer a máxima disponibilidade em relação a um ônibus urbano de propulsão convencional. O Citaro totalmente elétrico fará sua estreia mundial no salão internacional de veículos comerciais IAA 2018 em Hannover, na Alemanha.

Estreia do ônibus elétrico escolar da Thomas Built Buses

Fabricante líder de ônibus escolares na América do Norte, a Thomas Built Buses – subsidiária da Daimler Trucks North America (DTNA), com sede em High Point, Carolina do Norte, EUA – realizou, neste mês de novembro, a estreia do ônibus elétrico escolar Saf-T-Liner C2. Chamado de Jouley, esta é a primeira geração de um elétrico da marca com produção em série.

Além de ter o mesmo desempenho, segurança e conforto do já conhecido Saf-T-Liner C2, a versão elétrica opera de forma silenciosa, produz zero emissões e tem força de sobra. Assim, os estudantes poderão recarregar seus computadores e outros dispositivos diretamente no próprio veículo.

“O novo modelo recebeu o nome da unidade de energia joule”, diz Caley Edgerly, presidente e CEO da Thomas Built Buses. “Um joule equivale à quantidade de energia que é dissipada como calor quando uma corrente elétrica de um ampère passa através de uma resistência de um ohm por segundo. Assim, estamos nos divertindo com o Jouley”.

A primeira geração do ônibus elétrico Saf-T-Liner C2 vem equipada com o trem de força PowerDrive™ 7000ev produzido pela Efficient Drivetrains, Inc. (“EDI”), que fornece energia de bateria de 100-160 kWh, uma base de autonomia de 100 milhas e uma autonomia de operação de até 100 milhas entre cargas, além da opção de uma autonomia ainda maior com conjuntos adicionais de bateria. Destacam-se ainda o software de controle do veículo PowerSuite™ e o sistema de telemática e diagnóstico PowerTracker™, que rastreia a localização do ônibus e fornece monitoramento em tempo real.

“Nossa Empresa está comprometida com o desenvolvimento da mobilidade sustentável com ênfase em veículos elétricos com alimentação por bateria”, afirma Roger Nielsen, presidente e CEO da Daimler Trucks North America. “A DTNA é a líder da indústria de veículos com propulsão por fontes de energia alternativas, incluindo uma ampla gama de caminhões e ônibus a gás natural comprimido e ônibus escolares e caminhões de médio porte com propulsão a gás propano. Nosso compromisso com veículos movidos a energia elétrica por bateria dá continuidade à nossa forte liderança no atendimento às necessidades dos clientes com o melhor trem de força para suas aplicações e o meio ambiente”.

“Temos o prazer de fazer a estreia da primeira geração do ônibus elétrico escolar Saf-T-Liner C2”, disse Caley Edgerly. “O aprimoramento e inovação contínuos são o coração tanto para a Thomas Built Buses, quanto para a Daimler. Estamos empolgados em explorar aprimoramentos e recursos que podem ser alavancados com esse novo trem de força elétrico”.

FUSO e-Canter é o primeiro caminhão elétrico produzido em série

Primeiro caminhão leve totalmente elétrico produzido em série no mundo, o FUSO eCanter será entregue aos clientes, a partir deste ano, nos EUA, Europa e Japão. Esta é a 3ª geração do veículo, que fez sua estreia no IAA de 2016. Em 2010, o eCanter foi o primeiro caminhão leve do mundo com propulsão puramente elétrica.

“O eCanter elétrico com condução livre de emissões é uma alternativa economicamente atrativa ao motor diesel”, diz Marc Llistosella, presidente & CEO da Mitsubishi Fuso Truck & Bus Corporation e chefe da Daimler Trucks Asia. “Devido à eficiência rapidamente aprimorada da bateria, combinada com custos significativamente mais baixos, pretendemos lançar o veículo a um preço competitivo. O custo adicional de compra deverá ser retornado ao cliente em menos de três anos”.

Os custos operacionais mais baixos do veículo elétrico, em relação aos modelos a diesel, são uma compensação imediata. Os resultados de um teste de um ano com a 2ª geração do Canter elétrico demonstraram que aproximadamente 1.000 euros podem ser economizados em 10.000 km, em comparação à versão diesel. Com o benefício adicional de custos de manutenção 30% menores, a FUSO fornece a seus clientes uma solução econômica para a condução livre de emissões.

O novo eCanter é equipado com um motor elétrico de 185 kW de potência. Sua bateria tem capacidade de 70 kW por hora. Assim, dependendo da carroceria, carga e tipo de aplicação, uma autonomia de mais de 100 km é possível sem recarga com o veículo parado. Extensivos testes junto a clientes com a 2ª geração demonstraram que sua autonomia é suficiente para o uso diário de um caminhão leve.

O eCanter pode ser configurado com perfeição para cada uma das necessidades dos clientes em termos de autonomia, preço e peso. Esse conceito se baseia na percepção de que alguns clientes não precisam de muita autonomia, mas sim de maior carga útil, enquanto outros aceitam uma carga útil menor, mas precisam de maior autonomia, o que demanda mais conjuntos de baterias. As possibilidades de carga na bateria também são muito personalizadas: 80% da capacidade com uma hora de corrente contínua numa estação de carga rápida ou, alternativamente, 100% de carga com corrente alternada em sete horas. No futuro, a carga rápida será possível com 170 kW. Assim, 80% da capacidade da bateria será obtida em somente meia hora.