Yamaha conquistam campeonato Brasileiro de Motocross 2017

Calos Campano e a Yamaha YZ450F são os grandes campeões da temporada 2017 na MX1, a principal categoria do Campeonato Brasileiro de Motocross.

Com este feito conquistado no dia 10 de dezembro na cidade de Charqueada, interior de São Paulo, o piloto espanhol se tornou tetracampeão, se igualando em número de títulos na categoria principal à Jorge Negretti, outra lenda do motocross nacional.

Desde quando chegou ao Brasil, em 2012, Carlos Campano conquistou quatro dos seis campeonatos Brasileiro que participou… Sempre ao guidão de uma Yamaha. Nenhuma outra equipe ou piloto ganhou tantos títulos na década atual.

A conquista de 2017 chegou com quatro vitórias em baterias e muita consistência, com lugar no pódio em todas as rodadas. Na última etapa, o título se confirmou após um inteligente segundo lugar na primeira bateria.

Segundo o campeão, “foi um ano de muita pressão, não dava para cometer erros, mas fiz um campeonato muito bom, corridas conscientes. Estava rápido, contente com a equipe e com a minha Yamaha YZ450F. Acelerei quando precisava e fui cauteloso em pistas perigosas. Estamos há seis anos no Brasil, ganhamos quatro campeonatos, tivemos dois vices bem próximos com todos os problemas que podem acontecer a um piloto, então estou muito feliz, com sentimento de missão cumprida depois de muito trabalho. Agradeço a todos que torceram, à equipe, a todo apoio que tivemos para fazer este campeonato”.

Ao longo da temporada 2017, Campano acumulou 279 pontos, 14 a mais que o vice-campeão, o português Paulo Alberto. O paranaense Jean Ramos terminou o campeonato na quinta colocação.

A Yamaha também comemorou o título da categoria MX2-Júnior, para pilotos com moto de 250cc e menos que 18 anos. Tallys Nathan, de Santa Cruz do Capibaribe, Pernambuco ficou com o troféu para a equipe.

Já na categoria MX2, para motos de 250cc e pilotos até 23 anos de idade, Fabio Santos, de Janiru, São Paulo, garantiu o vice-campeonato.

“Infelizmente não deu para conquistar o bicampeonato. Estava bem na primeira bateria, andando forte, buscando as primeiras posições depois de uma largada razoável, mas tive problema na moto e não completei a prova. Então, na segunda bateria eu já não tinha mais chances de ficar com o título. Vamos focar em 2018 para buscar o campeonato outra vez”, disse Fabio Santos.

Resultados da 7ª etapa

 MX1 – Top 5 das baterias somadas

  1. Paulo Alberto / 50 pontos
  2. Hector Assunção / 42 pontos
  3. Dudu Lima / 38 pontos
  4. Carlos Campano / 35 pontos
  5. Jetro Salazar / 33 pontos

MX2 – Top 5 das baterias somadas

  1. Gustavo Pessoa / 50 pontos
  2. Pepê Bueno / 44 pontos
  3. Fred Spagnol / 36 pontos
  4. Caio Lopes / 32 pontos
  5. Leo Souza / 29 pontos

MX2 – Júnior

  1. Tallys Nathan / 50 pontos
  2. Leo Nunes / 44 pontos
  3. Leo Cassarotti / 40 pontos
  4. Renan Goto / 36 pontos
  5. Thiago Santos / 30 pontos

Classificação final do campeonato

 MX1 – Top 5

  1. Carlos Campano / 279 pontos
  2. Paulo Alberto / 265 pontos
  3. Jetro Salazar / 253 pontos
  4. Dudu Lima / 232 pontos
  5. Jean Ramos / 225 pontos

MX2 – Top 5

  1. Gustavo Pessoa – 302 pontos
  2. Fabio Santos – 267 pontos
  3. Pepê Bueno – 263 pontos
  4. Caio Lopes – 220 pontos
  5. João Ribeiro – 198 pontos

MX2 – Júnior – Top 5

  1. Tallys Nathan / 296 pontos
  2. Leo Nunes / 275 pontos
  3. Leo Cassarotti / 260 pontos
  4. Renan Goto / 202 pontos
  5. Thiago Santos / 162 pontos

Fonte: Yamaha Motor do Brasil Ltda.