Revisão geral na suspensão pode identificar fonte do barulho

Muitos motoristas levam o carro à oficina reclamando de barulho na suspensão e acreditam que é proveniente do amortecedor. No entanto, é preciso fazer uma avaliação completa do sistema de suspensão para identificar de onde vem o ruído. “Além dos amortecedores, todos os componentes da suspensão, entre eles, molas, braço oscilante ou bandeja, pivô, batente e barra estabilizadora, devem ser revisados, pois o sistema trabalha em conjunto e as peças estão em movimento constante para diminuir o impacto das irregularidades do solo”, afirma Jair Silva, gerente de qualidade e serviços da Nakata.

Segundo Silva, muitos ruídos podem ser ocasionados pelas buchas de suspensão, pivô, terminal de direção, terminal axial, caixa de direção, suporte da barra do tensor, coxim do amortecedor e até mesmo ser provocado por protetor de cárter solto, objetos ou estepe soltos no porta-malas, fixação do escapamento comprometida. “todos os componentes que integram o sistema de suspensão e direção devem ser inspecionados para que seja identificados possíveis problemas, pois isto pode gerar ruídos e desgaste irregular dos pneus”, exemplifica. O batente também pode provocar barulho. “O batente impede que o amortecedor sofra batidas bruscas quando chega ao final do curso. Quando comprometido, gera ruídos e acelera o desgaste da mola e amortecedor”, ressalta.

Quando houver algum indício de desgaste ou se o veículo já estiver com mais de 40 mil quilômetros rodados é recomendável levar em uma oficina de confiança para revisão do conjunto de suspensão.

Fonte: Verso Comunicação e Assessoria de Imprensa