Ferrari ameaça processar dono que criou limousine da 360 Modena

Fotos: Divulgação

Caso o empresário Dan Cawley, de Manchester que transformou uma Ferrari 360 Modena em limousine, não retirar todos os símbolos identificativos da marca italiana da sua criação grotesca, ele está em risco de ser processado pela marca italiana. Segundo argumentos da Ferrari, quando o empresário cortou a 360 Modena ao meio e adicionou cerca de 2,89 metros de fibra de carbono para fazer essa transformação, o veículo tecnicamente deixou de ser um Ferrari.

Mas o dono da empresa defende-se, dizendo que antes de converter o esportivo em limousine perguntou à fabricante se o podia fazer, e recebeu o aval positivo. A limousine mais rápida do mundo tem agora cerca de seis metros de comprimento e pode transportar até oito pessoas sentadas. Apesar disso, é capaz de atingir velocidades elevadas já que só foram acrescentados 160 kg ao peso original de 1,390 kg. Este 360 modificado é detentor de recordes como: a “limusine mais rápida” e a “Ferrari mais longa” essa criação custou por volta de 200 mil libras (cerca de 240 mil euros) para ser transformado.