Avaliação – Toyota Etios Sedã XLS 1.5 16V 2013

Fotos: Marcus Lauria

Beleza é algo subjetivo, não põe mesa e não é fundamental, pois, quando a paixão chega e arrebata a razão, as sensações tomam o rumo das decisões. Ok, esse texto não será publicado em um livro de auto-ajuda para pessoas descontentes com o seu visual, mas pode ser perfeitamente aplicado ao Toyota Etios, especialmente em sua versão sedã.

A versão hatch com motor 1.3 já foi avaliada aqui no site, vou focar menos na apresentação do Etios em si e listar apenas os detalhes no qual o sedã XLS , topo da linha Etios, se diferencia. Por R$ 46.690 ele traz de série airbag duplo e ABS, direção com assistência elétrica, rádio com CD e entrada USB, ar-condicionado, vidros e travas elétricas, entre outros itens.  Nada muda o preço final do carro, nem mesmo a pintura “cinza jazz” do nosso modelo.

O Etios possui um dos melhores volantes em carros abaixo de R$ 50.000, tamanho ideal, pegada perfeita, mas não há sequer um botão para controle do rádio ou coisa do tipo. Os bancos são ótimos, com espuma de densidade correta e apóiam todo o corpo, mas a posição de dirigir é meio alta. Que tal regular a altura? Não é possível, assim como não é possível regular a altura da ancoragem dos cintos de segurança. Pelo menos há uma regulagem de altura da coluna de direção, que te permite segurar o volante com as mãos ou com os joelhos.

Falar mal do cluster na posição central e do minúsculo marcador de combustível digital já se tornou clichê, mas a falta de qualidade da peça é triste, nem parece um carro feito pela Toyota. Dá para se acostumar com o velocímetro no meio do painel, mas requer cuidado nos primeiros radares. Quer computador de bordo, retrovisor com comando elétrico, luzes individuais no teto e uma abertura decente do compartimento do motor? Melhor procurar na concorrência.

Só que o Etios também é um pecador arrependido. Com um espaço interno generoso, quatro Marcelos e meio (de 1,90 m) viajam com sobra de espaço para pernas e cabeça. Por falar em espaço, no porta-malas cabe a bagagem da sua esposa, sua mãe e sua sogra, afinal são 562 litros. O ar-condicionado é bom e o silêncio ao rodar é notável, ponto para o DNA Toyota.

CONTINUA NA PÁGINA 2