Renault fecha 2018 com recorde de participação no Brasil


Em 2018 a Renault manteve a trajetória de crescimento que segue de forma contínua desde 2010, alcançando novo recorde participação de mercado: 8,7% com ganho de um ponto percentual em relação a 2017.

“No ano que comemoramos 20 anos de fabricação da Renault no Brasil temos vários motivos para comemorar. Atingimos o nosso recorde de participação no mercado brasileiro, com 8,7%, graças principalmente ao sucesso de Captur e Kwid. Lançamos o K-Commerce, a mais completa plataforma on-line para a compra de veículo. Inauguramos a Curitiba Injeção de Alumínio (CIA), a quarta fábrica do Complexo Ayrton Senna. Somos a oitava melhor empresa para trabalhar no país, segundo a Você S/A, a melhor posição alcançada, que ano a ano avança no ranking”, afirma Luiz Fernando Pedrucci, presidente da Renault para a América Latina.

Entre os destaques comerciais da marca estão o Kwid, líder do segmento de entrada com 67.316 unidades emplacadas em 2018, o que representa 3,2% de participação de mercado, e o Master, líder absoluto pelo quinto ano consecutivo do segmento de furgões com capacidade de carga de até 3,5 toneladas de Peso Bruto Total, com 7.104 unidades emplacadas, o que representa 1,9% de  market share no ano passado.
 
K-Commerce

O K-Commerce é mais completa plataforma on-line que agrega todas as etapas de aquisição de um automóvel, incluindo financiamento, pré-avaliação do usado e pagamento por boleto, somando comodidade e praticidade aos clientes que desejam adquirir o Kwid, o SUV dos compactos. Com acesso por celulares, tablets ou desktops, o K-Commerce é uma ferramenta desenvolvida com foco no consumidor brasileiro: cada vez mais conectado e que busca soluções digitais para resolver suas necessidades com rapidez, segurança e transparência.

Desde o seu lançamento, em janeiro, mais de 13 mil Kwid já foram vendidos por meio do K-Commerce. O processo é simples: basta se cadastrar no site loja.renault.com.br e configurar o carro (versão e pintura). Daí é só escolher a forma de pagamento e a concessionária para retirada do veículo. Durante o processo, o cliente visualiza informações como valor de entrada e das prestações e previsão de entrega.
 
 
 
Nova fábrica

Além do crescimento em market share, em 2018 a confiança da Renault no país foi mais uma vez comprovada, com a inauguração da quarta fábrica do Complexo Ayrton Senna: a Curitiba Injeção de Alumínio (CIA), resultado de um investimento de R$ 350 milhões, e a ampliação da Curitiba Motores (CMO).

Com uma área construída de 14 mil metros quadrados, a CIA tem capacidade produtiva anual de 250 mil blocos e 250 mil cabeçotes do motor 1.6 SCe. Aproximadamente 100 profissionais trabalham na CIA atualmente em dois turnos. A nova fábrica reúne as melhores e mais modernas práticas em injeção de alumínio da Aliança Renault-Nissan-Mitsubishi no mundo, além de ser a única linha de injeção de cabeçote no Grupo Renault.
 
Líder de elétricos no Brasil

A Renault, líder de em vendas de 100% carros elétricos no Brasil, com mais de 50% de participação de mercado, começou a vender em novembro o Zoe ao consumidor final – até então, o veículo era comercializado no país somente para empresas em projetos envolvendo a mobilidade zero emissão. Foram mais de 150 veículos 100% elétricos no Brasil para empresas como a Itaipu, Fedex, Transportadora Patrus e Natura, entre outras.

O compacto Zoe, o elétrico mais vendido da Europa, está à venda no Brasil na versão Intense por R$ 149.990. O modelo tem autonomia  superior a 300 quilômetros (ciclo WLTP), graças à bateria Z.E. 40. Plugado em uma corrente trifásica de 22 kW, o veículo leva apenas 1h40 para chegar 80% de sua carga total.

Investindo cada vez mais no segmento de elétricos, a Renault assinou protocolo de intenções com a Itaipu Binacional para a criação de um centro de treinamento para manutenção de veículos elétricos. Chamado Renault Academy, o centro vai operar no Parque Tecnológico de Itaipu (PTI), sediado em Foz do Iguaçu, no Paraná. O local é referência no desenvolvimento tecnológico sustentável de meios de transporte movidos a eletricidade. O objetivo é a qualificação da mão de obra da rede Renault para atendimento a clientes dos veículos zero emissão da marca.

A Renault foi a única empresa automotiva com um estande próprio no espaço New Mobility no Salão do Automóvel de São Paulo. Mais de 20 mil pessoas visitaram o local, fizeram test-drive dos modelos Zoe e Twizy e descobriram mais sobre as soluções de mobilidade da Renault.
 
Marcas históricas em 20 anos de Brasil

Desde o início de sua produção no país, em 4 de dezembro de 1998, a Renault já fabricou mais de 3 milhões de veículos. A Curitiba Veículos de Passeio (CVP) possui capacidade produtiva de 320 mil veículos ao ano, enquanto a Curitiba Utilitários (CVU) pode fabricar até 60 mil comerciais leves atualmente. Além de abastecer o mercado nacional, os veículos da Renault também são exportados para países latino-americanos e para a África.

Outra marca no ano passado foi atingida com o Sandero, que chegou a um milhão de unidades produzidas no Complexo Ayrton Senna. Lançado no Brasil em 2007, o Sandero, veículo mais vendido da Renault no Brasil,  virou referência em robustez e espaço interno entre os hatches compactos.

Em 2018, a Renault também comemorou a produção histórica de 4 milhões de motores – 30% desse total exportados. A Curitiba Motores (CMO), que começou a operar em 2 de dezembro de 1999, tem capacidade produtiva de 600 mil unidades ao ano e hoje produz os motores 1.0 e 1.6 SCe, que equipam toda a gama de veículos de passeio da Renault no país, com excelentes resultados de economia de combustível.