Avaliação – Peugeot 308 Feline 2.0 16V Flex Automático 2012

Fotos: Marcus Lauria

A Peugeot quase sempre acerta no design de seus modelos, tirando alguns que ganharam “vida” por mais alguns anos, como o 207, que na verdade é um 206 reestilizado e não tem nenhuma semelhança com o seu similar europeu, que já saiu de linha e deu lugar ao atual 208, que felizmente será vendido no Brasil a partir do ano que vem e revelado durante o Salão do Automóvel de São Paulo deste ano. Fora esse pequeno deslize, não tem como negar que os modelos da marca francesa chamam a atenção por onde passam.

Entre tantos belos modelos da marca, o destaque vai para o recém lançado 308, o hatch médio da marca francesa tem linhas exuberantes que chamam a atenção de qualquer ângulo. O modelo fabricado na Argentina chega para substituir o cansado 307, que também sempre foi considerado um carro bonito. Com um design mais moderno, o 308 surge em uma boa hora para a marca francesa, que já estava com seu portfólio de produtos um pouco defasado em nosso mercado. Ainda no que se refere ao visual, o novo 308 oferece novas luzes diurnas de LEDs na dianteira do veículo, que dão destaque a dianteira do hatch.

perdeu 3 cm de altura, medindo agora 1,49 m. Além de ter ficado 19 quilos mais pesado, com 1.387 kg e 1,81 m de largura, ou seja, 5 cm mais largo. O entre-eixos permaneceu o mesmo da versão 307, medindo 2.60 m. O porta-malas tem capacidade para 430 litros de carga. Números esses comprovados em seu interior, que ficou mais aconchegante e espaçoso, levando cinco pessoas sem aperto.

Por dentro, o 308 Feline mostra o mesmo esmero do modelo anterior, só que ainda mais requintado. O material utilizado é de ótima qualidade e sem rebarbas. Os plásticos são agradáveis ao toque, os bancos tem ótimo revestimento de couro e agarram bem o motorista. Devido ao auxílio das regulagens manuais de distância e altura da coluna de direção e do banco de motorista, a posição de dirigir é facilmente encontrada. Para quem vai atrás, nada diferente, o mesmo conforto é aproveitado pelos passageiros. As manobras são auxiliadas pela direção eletro-hidráulica, tornando o trabalho até prazeroso. O isolamento acústico é um dos vários predicados desse hatch francês, que honra a sua origem.

Avaliamos a versão Feline com motor flex de 2.0 litros e câmbio automático. Para completar o visual o 308 avaliado exibe um elegante teto panorâmico de vidro que ilumina o interior do carro. Essa versão parte de R$ 65.990 (preços tabelados isentos de IPI). Por esse valor, o consumidor leva ainda air bags de cortina e laterais, bancos revestidos em couro, acionamento automático dos faróis, controle eletrônico de estabilidade e de tração, alarme, freios ABS, auxílio à frenagem de urgência, sensor de chuva e estacionamento traseiro. O modelo avaliado ainda tinha GPS com tela colorida retrátil, item opcional oferecido pela marca.

CONTINUA NA PÁGINA 2

1 comment on “Avaliação – Peugeot 308 Feline 2.0 16V Flex Automático 2012

  1. Pardo

    Eu estava agora pensando… a Peugeot em vez de insistir nesse câmbio de 4 marchas automático e lançar o motor 1.6 turbo, poderia lançar o moderno câmbio da versão turbo nessa versão 2.0, assim pouparia gastos ao lançar outra versão do mesmo carro, mas com outro motor.

Deixe uma resposta