Avaliação – Renault Logan Expression 1.6 16v Hi-Flex Automático 2012

Fotos: Marcus Lauria

Assim como o Sandero, testamos o Renault Logan que passou a contar com a opção de câmbio automático. Essa versão acertou na proposta confortável em dispensar a troca manual de marchas, mas o consumo de combustível foi a contrapartida. O preço sugerido é de R$ 41.320 podendo chegar a R$ 44.970 com todos os opcionais (Pack Segurança – R$ 1.900, Pack Roda – R$ 750, Pack Conforto 2 – R$ 1.000.

A única versão a contar com este recurso é a topo de linha Expression com motor 1.6 16V Flex de 107cv (gasolina) e 112 cv (etanol). O carro proporciona certa dose de conforto aos passageiros, com bom espaço interno e um estofamento agradável ao olhar e ao toque. O motorista conta com um painel bem apresentado, rádio e comandos no console de boa ergonomia.

O modelo avaliado traz como itens de série: computador de bordo, ar-condicionado, banco do motorista com regulagem de altura, vidros dianteiros elétricos, direção hidráulica, volante com regulagem de altura, vidros verdes, iluminação no porta-malas. comando de abertura das portas por radiofrequência e trava elétrica, tomada 12 volts, porta-copos / objetos no console central dianteiro, alarme sonoro de advertência de luzes acesas, bolsa do tipo “canguru” atrás dos bancos dianteiros, pára-sol do passageiro com espelho de cortesia, porta-copos / objetos no console central traseiro, acelerador eletrônico, conta-giros, luz interna na dianteira do teto, luz de leitura para o passageirom porta-objetos nas portas dianteiras, temporizador do limpador do pára-brisa, porta-objetos no painel e pára-sol do motorista com espelho de cortesia oculto.

A alavanca de câmbio tem seus prós e contras: Possui boa empunhadura, mas um acabamento muito pobre, que destoa do restante do interior. As posições no câmbio não são iluminadas, podendo confundir os motoristas iniciantes durante a noite. Na dúvida, consulte o painel.

Superadas as falhas estéticas do acabamento e do câmbio, a sensação de dirigir é quem faz a diferença nesse sedan compacto. A troca das quatro marchas é feita com suavidade e com eficiência, proporcionando certo prazer ao conduzir. O motorista não sente trancos fortes e viaja com conforto e silêncio. Essa sensação é reforçada pela excelente acústica, que bloqueia os ruídos do motor, que eventualmente trabalha em altas rotações. Uma pisada funda no acelerador faz com que o sistema reduza uma marcha para entregar mais potência, operação chamada de “kick down”, comum nos câmbios automáticos. A Renault informou que uma central eletrônica “estuda” o estilo do motorista para adaptar a forma como as trocas serão feitas, auxiliando no consumo e nas acelerações.

CONTINUA NA PÁGINA 2

4 comments on “Avaliação – Renault Logan Expression 1.6 16v Hi-Flex Automático 2012

  1. Pardo

    Esse Logan seria perfeito se não fosse o consumo de combustível e o preço, pois esse é o único carro realmente automatico atualmente, embora tenha a opção de, assim como nos câmbios automatizados, mudar as marchas manualmente.

  2. Brenno

    Jioleno, você realmente esta gostando do logan automático? Pois comprei um e estou esperando chegar, mas confesso que estou com um pouco de receio de arrepender. Qual a sua avaliação geral sobre o carro? O consumo é muito alto? O câmbio automático é bom?

Deixe uma resposta