Chevrolet Tracker Midnight 1.4 16V Ecotec Flex Aut. 2019

Por Marcus Lauria (Texto e fotos)

A grife Midnight ganha mais um adepto na linha Chevrolet no Brasil, depois da picape S10, é a vez do SUV urbano Tracker. O modelo ganha o estilo “todo preto” que deixa o veículo com aspecto mais “bandido” e provocador. A nova versão estreou em outubro de 2018 nas concessionárias da marca e ficará posicionada entre as configurações Premier (1.4 Turbo AT6), que oferece excepcionalmente na opção mais completa airbags laterias e de cortina, alerta de colisão frontal e aviso em caso de saída de faixa. O Chevrolet Tracker Midnight, chega pelo preço sugerido de R$ 105.690,00.

O Tracker Midnight é caracterizado externamente pela carroceria na cor metálica Preto Ouro Negro – incluindo as maçanetas e o friso da tampa traseira. Vem com faróis com máscara negra com assinatura em LED e com rodas de alumínio aro 18 escurecidas. O desenho da roda é exclusivo da série com cinco tiras retas e grossas. O modelo traz ainda a gravata Chevrolet com fundo preto em vez do tradicional dourado, além do nome da edição grafado na base da tampa do porta-malas.

Por dentro, a cor predominante é igualmente escura, encontrada no revestimento dos bancos, volante, portas e painel. Já detalhes do console central e das molduras do ar-condicionado e do multimídia são em tom brilhante. O interior é bem aconchegante e confortável, cabem tranquilamente cinco pessoas com folga.

As linhas do Tracker são reforçadas pela roupagem Midnight, que mescla intencionalmente diferentes tons de preto para criar um visual ao mesmo tempo monocromático e dinâmico. Essa versão “Dark” tem como base os equipamentos da configuração Premier e conta com itens como controle eletrônico de estabilidade e de tração, assistente de partida em rampa, sensor de ponto cego e câmera de ré com alerta de movimentação traseira.

Além de ignição por botão, destravamento das portas por chave presencial, ar-condicionado, sistema Isofix para fixação de cadeirinha infantil, sistema de som com 6 alto-falantes com tweeter, retrovisores elétricos, travas e vidros com comandos remotos e computador de bordo com indicador da vida útil do óleo em percentual aparecem também como item de série.

O modelo avaliado também traz: Lanternas com LED, Regulagem de altura dos faróis, Sensor de estacionamento traseiro, Banco do motorista com regulagem elétrica lombar e descansa braço, Banco dianteiro do passageiro com encosto rebatível, Descansa braço traseiro com porta-copos, Porta-objetos embaixo do banco do passageiro, Porta-óculos no teto, Sombreira do motorista e passageiro com espelho e iluminação, Tapetes em carpete e Teto solar elétrico. Contudo, falta espaço ao Tracker, que tem apenas 306 litros no porta-malas.

O Tracker Midnight mantém o mesmo comportamento dinâmico das demais configurações. Vem equipado com direção elétrica com ajuste de altura e profundidade que ajuda muito nas manobras, e possui um ótimo ângulo de giro das rodas, sob o capô está o conhecido motor turbo Flex de até 153 cavalos com torque de 24,5 kgfm, que foi muito bem avaliado nos centros urbanos e na estrada, se saindo muito bem, por sinal em uma viagem bate e volta até São Pedro D’Aldeia, na Região dos Lagos no Rio de Janeiro. O propulsor tem ótima arrancada, muito fôlego para ultrapassagens e pega velocidade rapidamente quando muito exigido. Tem injeção direta de combustível e consegue atingir uma boa dose de força em baixos 2.000 rpm.

Em conjunto está a transmissão automática de seis marchas com trocas suaves e precisas, além do sistema Stop/Start, além de freios ABS com EBD, controle de velocidade de cruzeiro, telemática avançada OnStar e multimídia MyLink com Android Auto e Apple CarPlay. De acordo com os números do Inmetro, o SUV é capaz de fazer 10,6 km/l de gasolina na cidade e 11,7 km/l na estrada.

Os emplacamentos do Tracker praticamente triplicaram no acumulado do ano, superando 18 mil unidades até agosto. Vale destacar que a configuração do Tracker Midnight ofertada ao mercado brasileiro é exclusiva.

 

Deixe uma resposta