Nissan March S 1.0 12V Flex 2016

      Nenhum comentário em Nissan March S 1.0 12V Flex 2016

IMG_4830

Por Marcus Lauria (texto e fotos)

Para chegar junto com a concorrência, a Nissan não deixou de lado o seu modelo de entrada, o March. A marca japonesa tratou logo de colocar sob o capô um motor 1.0 de 3 cilindros para evoluir e brigar por um lugar ao sol no mundinho dos modelos de entrada em nosso país. O modelo, que passa a ser nacional, tem “armas” para entrar na briga e tentar um posto mais alto na lista dos mais vendidos do seu segmento.

O compacto, que é produzido em Resende (RJ), sendo antes importado do México, sofreu uma profunda reestilização na dianteira e no interior, o March de entrada chega agora com novo fôlego. A pedida desta vez é o novo motor 1.0, que além de mais leve, ficou mais potente e “torcudo”.

Por dentro, tudo novo, o interior ficou mais aconchegante e organizado. Os materiais são de melhor qualidade e o visual interno está mais agradável aos olhos. Todos os comandos estão a mão do motorista e a ergonomia é ótima para um compacto. Outro fator que ajuda muito no March é a posição de dirigir, bem adequada para o motorista.

O banco é fácil de regular, assim como o volante, que tem boa empunhadura. Porém o espaço interno não impressiona para quem vai atrás, chegando ao limite de uma pessoa de mais de 1,80 metros. O porta-malas é bem pequeno, cabem apenas 265 litros (no VW up! são 85 litros). Os barulhos internos foram sentidos em poucas situações de uso, principalmente quando utilizado em paralelepípedos.

Sob o capô, a maior novidade do March, o motor 1.0 Flex 3 cilindros, que fornece uma potência de 74 cavalos com gasolina e 77 cavalos com etanol, e um torque de 10 kgfm a 4.350 RPM (sendo movido a etanol ou a gasolina). De acordo com a marca, com esse propulsor, o hatch é capaz de rodar de 8,8 a 10,3 km/l (cidade/estrada) quando abastecido com etanol ou de 12,9 a 15,1 km/l quando abastecido com gasolina. Em conjunto está o câmbio manual de cinco velocidades, com engates precisos e macios.

Apesar do motor ter ficado mais forte, o March decepciona em alguns requisitos, como o barulho forte que vem debaixo do capô, e as pequenas torções na carroceria sentidas em curvas mais acentuadas. Porém, nada que assuste, o carro se mantém na trajetória transmitindo segurança ao motorista e passageiros. E em certos momentos, ficando até divertido de dirigir. Claro, que com o motor 1.6 ele é bem mais empolgante.

O Nissan March 1.0 Conforto, de entrada, parte de R$ 35.990 e vem equipado de série com ar Condicionado, direção elétrica progressiva com regulagem de altura, computador de bordo, Banco do motorista Comfort Seat, Rodas de Aço 14” com calotas integrais, Airbag duplo, Freios ABS com controle eletrônico de frenagem (EBD) e assistência de frenagem (BA). A versão avaliada, S, parte de R$ 37.990 e acrescenta aos itens do Conforto: Vidros dianteiros e traseiros elétricos, Travas elétricas das portas e porta-malas, Chave com telecomando para abertura e fechamento das portas e porta-malas e Retrovisores externos com regulagem elétrica. A versão topo de linha 1.0 SV parte de R$ 40.990.

CONTINUA NA PÁGINA 2

Deixe uma resposta